Um Texto Enquanto o Dia Clareia.

Eu não me lembro de quase nada, é absolutamente estranho, e ganha vida, o dia nasce enquanto a gente espia, o dia se dissolve em um comprimido de aspirina. O dia amanhece, sem sol, mas amanhece. E a gente amaina os sentidos, torce pra ser ouvido, pra ser lembrado, pra ser querido ainda no dia seguinte, mas isso é impossível, repito, impossível. O dia amanhece, eu escrevo um texto e não há nada de novo nisso, pra puta que o pariu todo mundo, boa noite.

Anúncios

Sobre drepo

Pedro Lacerda, filho de Robson Lopes e Marivalda Lacerda, do Vale do Jequitinhonha.
Esse post foi publicado em Texto. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s