Gioconda – O Feminismo em Da Vinci

europa 402

Como muitos sabem, Monalisa é o quadro mais famoso de Leonardo Da Vinci e possivelmente o mais famoso do mundo. Cerca-se de inúmeras histórias que tentam explicar a origem de seu olhar enigmático, de seu sorriso leve e de suas mão incrivelmente bem desenhadas. No entanto me aterei a duas interpretações que funcionarão, creio eu, de forma complementar uma a outra. Não é possível analisar o quadro minuciosamente na imagem acima, apenas a coloquei aí devido ao meu pedantismo, já que essa foto foi tirada por mim em agosto de 2011. Por isso há a imagem abaixo, que facilita a compreensão do que vou tentar descrever.

Na referida pintura podemos perceber que a linha do horizonte que se estende por detrás da Lisa del Giocondo (suposto verdadeiro nome da modelo) é menor do lado esquerdo, o que faz com que, se olharmos a imagem da esquerda para a direita ela pareça maior, historicamente o lado esquerdo é ligado ao feminino e o direito ao masculino, daí infere-se a interpretação feminista da obra. No entanto proponho pensarmos outra interpretação

monalisa1000

De fato o horizonte que segue nas costas da Monalisa sofre uma queda no lado esquerdo, do lado direito temos o que parece ser uma acumulação de água e logo a esquerda essa água parece se esvair, como se descesse por um rio. Como bem sabemos Leonardo Da Vinci, ao contrário do que sugere a nossa modernidade imediatista era um multiespecialista, e uma de suas formações era em engenharia, os engenheiros sabem muito bem qual tipo de construções que transforma uma lagoa em um rio, ou ao contrário, um rio em uma lagoa, que é o que vemos aqui. Uma barragem é uma barreira artificial feita em cursos d’água para a retenção dessa água, sua utilização é sobretudo para abastecimento e produção de energia. No entanto a ideia de Da Vinci é a da retenção, a barragem retém água. Logo, voltando ao quadro, podemos supor que, exatamente onde esta a cabeça da Monalisa há uma barragem que segura a água acumulada do lado direito e que a libera aos poucos, originando o rio que desce pelo lado esquerdo da obra. Como multiespecialista podemos entender que a retenção de conhecimento era pra Da Vinci algo de muito valor, algo buscado por ele, logo ele coloca a cabeça ou o cérebro da Monalisa como essa barragem que retém conhecimento, e ele faz isso, como bem podemos ver, com uma cabeça feminina.

monalisa_detalhe

Não parto agora para uma análise das intenções do autor, tampouco para a concepção de feminismo ou do movimento feminista, não tenho condições para tal, apenas apresento essa interpretação que, obviamente não é minha mas a meu ver é a mais interessante sobre o quadro.

Anúncios

Sobre drepo

Pedro Lacerda, filho de Robson Lopes e Marivalda Lacerda, do Vale do Jequitinhonha.
Esse post foi publicado em Imagem e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s