O início de uma despedida.

Não é uma pretensão marota de morrer como Nicolas Coppola, até por que eu nem sei se ele morre. O filme está girando dentro do computador, sendo queimado; neste momento eu estou cometendo o que para muito é um crime, pra mim é precaução. Uma precaução que me faz não ver metade dos filmes que eu alugo, inclusive esse, que eu também verei “um dia”. E hoje é dia da estréia da Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, por isso a inspiração cinéfila, mas mais que isso, é dia da estréia deste blog, com certeza um dos melhores blogs já escritos e muito mais importante que a Mostra, segundo minha mãe. Enfim, para um post improvisado de teste de um negócio chamado Windows Live Writer, isso está muito ruim. O que prova que eu não vou a lugar algum. Exceto pra Cumbica, não pro aeroporto, pro bairro, sim, lá também é um bairro, ou pelo menos a prefeitura chama assim, pra mim lá é o inferno, não pelos milhares de caminhões e o ar sólido, mas por que lá eu perco o meu tempo quando eu não o estou ganhando com o ócio. Enfim, Despedida em São Paulo é um blog que eu pretendo alimentar a base de Heineken e drogas sortidas, assim eu acho coisa melhor pra fazer depois que ficar chapado e paro de insistir em dirigir.

Anúncios

Sobre drepo

Pedro Lacerda, filho de Robson Lopes e Marivalda Lacerda, do Vale do Jequitinhonha.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s